Bispo de Jacarezinho suspende padre que se masturbou diante de criança

Foto em www.diocesejacarezinho.com.br (04/01/13)

O caso envolvendo o padre Reginaldo Antonio Ghergolet, 37 anos, da Diocese de Jacarezinho, Norte Pioneiro, que foi preso após  flagrante na quarta-feira (2),  acusado de ter se masturbado em frente a uma criança de 13 anos em Ribeirão do Pinhal culminou com a suspensão de suas funções.

Entenda o caso

Consta no inquérito policial que  Reginaldo Antonio Ghergolet abordou uma jovem de 13 anos com seu carro em uma rua na cidade de Ribeirão do Pinhal, solicitando a jovem informações sobre a localização do hospital daquela cidade. Segundo a jovem, ao se aproximar para dar informações constatou que o padre estava se masturbando. Alarmada a jovem gritou e xingou o padre, que se evadiu do local. Próximo ao local estava um policial militar que percebendo o fato repassou informações a Polícia Rodoviária Federal que abordou o veículo na BR-153, quando este passava por Santo Antônio da Platina, em retorno a Jacarezinho.

Preso, o padre Reginaldo ganhou liberdade após pagamento de fiança no valor de R$ 2.714,00. Enquadrado no artigo 218-A do Código Penal ele responde em liberdade.

O artigo 218 trata dos “Crimes sexuais contra vulnerável” e condena a pena de reclusão de 2 (dois) a 5 (anos), os que cometem crimes como induzir alguém menor de 14 (catorze) anos a satisfazer a lascívia de outrem. A menina abordada pelo padre tinha apenas 13 anos.

É garantido ao padre, como a todos os cidadãos amplo direito à defesa e todo espaço para que sua versão possa ser ouvida (ou publicada), sendo assim este jornal, desde já, disponibiliza este espaço para que o religioso se defenda.

Decreto cautelar

Apesar de estar em liberdade o padre não voltará a sua rotina religiosa, já que dom Antonio Braz Benevente, Bispo Diocesano de Jacarezinho publicou na tarde de ontem (3), decreto cautelar que suspende as funções do padre, por tempo indeterminado. O decreto foi publicado no site da Diocese de Jacarezinho e o Jornal Gazeta 24 Horas reproduz na íntegra para nosso leitor.

“DECRETO CAUTELAR

Diante dos fatos envolvendo a pessoa do Padre Reginaldo Antonio Ghergolet, tendo consultado o Conselho Episcopal bem como o presidente do Tribunal Eclesiástico de Londrina, venho por meio deste, decretar o seguinte:

1. Fica, o citado padre, de acordo com as orientações da Igreja, expressas no Código de Direito Canônico e demais documentos da Congregação para a Doutrina da Fé, suspenso do uso de ordens “ad cautelam”, por tempo indeterminado, dentro e fora dos limites da diocese, até ulteriores ordens da competente autoridade.

2. Fica sob a responsabilidade do referido padre, o ônus referente à sua defesa no âmbito da justiça civil.

3. A diocese compromete-se a oferecer o apoio psicológico à vítima, e coloca-se à disposição do conselho tutelar envolvido.

Cumpra-se, a partir da presente data este nosso decreto.

Jacarezinho, 03 de janeiro de 2013.

Dom Antonio Braz Benevente

Bispo Diocesano de Jacarezinho”

Por em 7 jan 2013. Arquivado em Geral. Você pode acompanhar quaisquer comentário a esta notícia através do RSS 2.0. Comentários e pings estão fechados no momento.

Comentários fechados.

Design by Design in Site
Todos os direitos reservados. Gazeta 24 horas.